5 Passos para uma melhor Projeção Financeira em Startups

Num artigo recente de Tim Berry (famoso empreendedor americano), ele conta que os Planos de Negócios das Startups estão cada vez mais bem elaborados; melhores. Mas, por alguma razão, as projeções financeiras estão cada vez piores. 

 Como podem os planos de negócios estarem melhores, enquanto suas informações financeiras são piores?

 Ao elaborar um plano de negócio, a definição de produto/mercado, escalabilidade, experiência de gerenciamento e necessidade de mercado são aspectos muito mais difíceis de corrigir do que o aspecto financeiro. Um bom plano de negócio com projeções financeiras pobres (a bem entender, pequenas em valores de receitas) vai sobreviver e crescer. 

 De longe, o erro pior e mais comum, é colocar rentabilidades e receitas absurdas.

Assim, em homenagem a esta epidemia de bad financials, segue aqui um plano de cinco etapas para melhores projeções financeiras:

  1.  Inicie com uma previsão de vendas

 Faça sempre de forma bottoms-up, sempre. Nunca tops-down. Isso significa que você comece com detalhes de preço por unidade, construindo assim um plano de vendas com pressupostos concretos e específicos. Exemplos:

    • Se é um plano para um website, baseie sua previsão em métricas que você e outras pessoas podem comparar com outros sites, tais como visitas únicas, exibições de página e conversões.
    • Se é um produto vendido no varejo através de distribuidores, verifique o número de lojas que você pode alcançar e os distribuidores necessários para alcançá-las, fazendo projeções de vendas unitárias por loja por mês.

 Nunca considere a previsão de um mercado supondo que você terá determinado percentual do todo. Isso não funciona e nenhum investidor vai lhe dar crédito.

 Faça-o mensalmente para 12 meses, então anualmente para o segundo e terceiro anos. Sua previsão de vendas deve incluir seus custos diretos (também chamados de custos unitários) e os custos das mercadorias vendidas. O custo do produto vendido você não paga se você não vender.

 Se você não tem idéia, não se desespere. Não diga “mas é um negócio novo, como eu poderia saber?”

 Faça-o de forma a obter receitas e previsões por unidade. Obtenha algumas comparações de indústrias semelhantes para mostrar-lhe que margem bruta (vendas menos custos de vendas) pode ser e rentabilidade média.

 E se você ainda não tem idéia:

1. Mantenha seu trabalho do dia, ou

2. Encontre alguns parceiros que conhecem a indústria 

  1. Previsão de despesas

 Chamamos de despesas o aluguel, água, luz, telefone, folha de pagamento, exploração de publicidade, websites, viajar e assim por diante. Aqui, novamente, se você não tem idéia você precisará encontrar perfis financeiros.

 Esta também é uma folha de cálculo, com o mesmos meses e anos como a previsão de vendas horizontalmente na parte superior, e as categorias verticalmente para baixo à esquerda. 

 Quando você define suas despesas, você tem tudo que você precisa para fazer um lucro estimado ou análise de perda. O formato padrão é iniciado com vendas e, em seguida, subtrai os custos diretos para calcular a margem bruta. Então você subtrair gastos operacionais para calcular o lucro antes de juros e impostos (chamados EBIT, sendo o E de “earnings.”).

 Se suas projeções têm lucros superiores a 10% da porcentagem de vendas, algo está errado. Ou você está subestimando seus custos ou despesas, ou você tem um negócio excepcionalmente forte (muitos clientes). Normalmente é quase sempre o primeiro. 

 Dica: não importa em que business você está, se seu lucro bruto é mais de 15%, então sugiro você subtrair 15% de seus lucros previstos e adicione esse montante nas despesas (como em: marketing despesas operacionais). Ter lucros muito altos geralmente significa que você não está projetando todas as suas despesas. E marketing é onde a maioria das pessoas subestimam as despesas. E, além disso, em um negócio real, despesas de marketing bem estipuladas são melhores do que os lucros porque eles aumentam o seu negócio, o que torna-se mais valioso a longo prazo.

  1. Custos iniciais

 Faça uma lista de despesas que você vai ter que pagar antes de iniciar. Despesas de inicialização comuns são despesas legais, desenvolvimento de site, logotipos, sinalização, local, computadores e assim por diante. Em seguida, faça uma lista de ativos que você vai precisar. Essas são coisas como veículos, equipamentos, mobiliário, inventário (estoque inicial) e capital de giro (banco).  O dinheiro no banco é o mais resistente. Se você voltar e examinar seus ganhos e perdas em execução, isso lhe dará uma idéia. Você tem que ter dinheiro para apoiar suas perdas iniciais. Leia o próximo passo e, em seguida, volte nela sempre. 

  1. Compreenda o fluxo de caixa

 Infelizmente, mostrar lucro não significa ter dinheiro no banco. Os maiores problemas aqui são as vendas de business-to-business, que normalmente significam que você é pago um mês mais tarde, e as empresas de produto, porque normalmente têm que comprar insumos para poder vender antes que realmente vender.

 Se você está num negócio que paga dois meses antecipados para o que você vende hoje e vai ser pago pelos três meses a partir de hoje, seu fluxo de caixa é crítico e intuitivo. Você vai precisar de dinheiro no banco para lidar com as despesas em execução enquanto você espera para vender e ser pago por isso. 

 Por outro lado, se você está vendendo para as pessoas que pagam imediatamente em dinheiro, cheque ou cartão de crédito, especialmente se você não estiver colocando dinheiro para comprar e manter produtos, seu fluxo de caixa é mais previsível. 

 Se você não tem idéia, e faz vendas business-to-business e mantem inventário, então analise modelos, softwares, livros, tutoriais ou alguém que pode ajudá-lo.

 Não tome fluxo de caixa como ganho, mesmo se você espera ser rentável. Ironicamente, alguns dos piores problemas de fluxo de caixa vêm com taxas de crescimento elevadas.  

  1. Reveja e revise regularmente

 Sim, você deve realizar uma previsão para 12 meses mais dois anos seguintes. Porém não espere que suas previsões sejam acuradas. Elas nunca são. Você faz previsões financeiras para que você possa definir as expectativas e relações de  gastos com vendas, mas isso é apenas o começo.

 Revise os resultados todos os meses. Compare os resultados reais para o que você tinha planejado. Corrija. 

 Pensamento final: todas as projeções financeiras estão erradas, por definição. Nós somos humanos e nós não prevemos o futuro com precisão. Portanto, não espere precisão. Vá para a plausibilidade e depois sega com o plano regular versus análise real, revisão e revisões. Isso chama-se GESTÂO.

Anúncios

2 comentários sobre “5 Passos para uma melhor Projeção Financeira em Startups

  1. Pingback: Ferramentas on-line que auxiliam no início do negócio » Ideal Negócio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s